Foge Foge


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Império de Stanley Ho disputado por três mulheres e 16 herdeiros

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

ritandrade

avatar
AdminFuga
AdminFuga
O controlo do maior império de jogo em Macau está a ser disputado nos bastidores da família Ho e na imprensa por três mulheres e 16 herdeiros legítimos que lutam pelo poder na capital mundial do jogo.

No centro da disputa familiar estão, alegadamente, as segunda e terceira mulheres de Stanley Ho que, segundo analistas, parecem unir esforços com alguns dos filhos para evitar uma eventual ascensão ao poder total pela quarta mulher, Angela Leong, perante o estado debilitado da saúde de Stanley Ho desde 2009.

Stanley Ho tem 16 filhos vivos de quatro mulheres, incluindo Clementina Leitão Ho, que faleceu em 2004, tendo alegadamente sido a única com quem o magnata se casou legalmente, apesar de não ser clara a relação que mantém com as outras três - Lucina Laam, Ina Chan e Angela Leong.

Antiga bailarina, Angela Leong é a mulher que nos últimos anos tem estado mais próxima do magnata na Sociedade de Jogos de Macau (SJM), que controla mais de 30% do jogo no território.

A também deputada à Assembleia Legislativa de Macau foi nomeada em Dezembro administradora delegada da SJM, posição que os filhos de Stanley Ho envolvidos no Jogo, Pansy e Lawrence, não poderiam reclamar pelo seu envolvimento em empresas concorrentes.

Semanas antes, o magnata transferiu 11,55% de participação na Shun Tak Holdings para a empresa Hanika Realty, controlada pela segunda mulher, Lucina Laam, e os seus cinco filhos -- Pansy, Daisy, Maisy, Josie e Lawrence - que se tornou no maior accionista individual da empresa, com 18,4% de participação.

Analistas do mercado especulam sobre a possibilidade de Angela Leong ou os filhos de Lucina Laam virem a controlar a SJM e fonte próxima da família disse à Agência Lusa que Pansy Ho surge como a maior adversária da quarta mulher na liderança do império.

Pansy Ho detém em Macau uma parceria com a operadora de jogo MGM e caso a empresária e directora da Shun Tak Holdings possa vir a assumir o controlo da SJM, terá sempre de abdicar do negócio com a operadora norte-americana.

Em Dezembro, Pansy Ho, os seus quatro irmãos filhos de Lucina Laam e a terceira mulher do magnata (Ina Chan) assumiram o controlo da empresa Lanceford, que gere a maior parte da riqueza de Stanley Ho e é o maior accionista individual da Sociedade de Turismo e Diversões de Macau (STDM), que, por sua vez, detém a participação maioritária da SJM.

O advogado de Stanley Ho, Gordan Oldham, disse esta semana ao jornal "South China Morning Post" que o magnata ponderava interpor uma acção legal contra os familiares por "apropriação fraudulenta" das suas acções, mas os mesmos alegaram que o bilionário autorizou com a sua assinatura a reestruturação accionista referindo ter havido um "mal-entendido".

A hierarquia estabelecida por Stanley Ho na sua correspondência familiar, publicada hoje, quarta-feira, na imprensa de Hong Kong, acaba por ser também controversa, surgindo em primeiro lugar Angela Ho, representante de Clementina Leitão, seguindo-se Angela Leong, a quarta mulher, e só depois a terceira mulher, Ina Chan, e, por último, a segunda mulher, Lucina Laam.

jn



Já alguma vez te doeu o coração?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum