Foge Foge


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Grifo Aterra na Serra de Nogueira

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Grifo Aterra na Serra de Nogueira em Ter Ago 30, 2011 4:12 pm

Goncalves


ColaboraFuga
ColaboraFuga
Grifo Aterra na Serra de Nogueira



O abutre-fouveiro (Gyps fulvus), também conhecido pelo nome de grifo, é um abutre que ocorre nas montanhas do sul da Europa, do sudoeste asiático e da África. Tais abutres chegam a medir até 1 metro de comprimento e 2,7 metros de envergadura, e pesam de 6 a 12 kg.

Foi uma espécie deste animal que ontem a meio da tarde aterrou na Serra de Nogueira. Um grupo de idosos que se encontram nas Novenas da N. Sra da Serra, estavam sentadas num banquinho quando a ave aterra junto a elas.

Como a ave não reagiu á actividade das pessoas que andaram á volta dela, alguns precipitaram-se a chamar os elementos dos GIPS da GNR que estão ao serviço no Centro de Meios Aéreos de Nogueira, também localizado na serra.

Os elementos do CMA, dirigiram-se de imediato para junto do animal e contactaram com o Serviço de Protecção á Natureza (SEPNA) da GNR.

Quando os elementos do SEPNA chegaram, avaliaram as condições da ave e referiram que o mesmo se poderia encontrar com fraqueza, devido à fome e cansaço. O mesmo não apresentava ferimentos visisveis ou sinais de doença.

Rapidamente se gerou um movimento de caridade para com o animal, entre os agentes do SEPNA, GIPS, Bombeiros, Piloto do helicóptero, e vigia do Posto de Vigia da Nogueira que alimentaram o animal, bem como todos os restantes populares que se voluntariaram para ajudar. O restaurante sazonal do Sr. Manuel de Robordãos, que abriu neste dia para acolher os peregrinos às novenas da N. Sra da Serra, cedeu a carne para alimentar o animal.

Após algumas horas, e já perto do pôr do sol o jovem grifo ganhou de novo força e vou em direcção a sul.

Um caso semelhante ocorreu na semana passada na aldeia de Samil, Bragança, em que um grifo aterrou no telhado de uma casa e lá se amnteve pelo menos 2 dias.

Na Península Ibérica o seu número tem vindo a crescer desde 1980, quando existiam apenas cerca de 1000 exemplares. No entanto, desde que as normas da UE proibem o abandono de gado morto no campo, sobretudo a partir da crise das vacas loucas, o alimento para estes animais diminuiu, o que deu origem à diminuição da sua população no resto da Europa.

Em Portugal, o grifo distribui-se sobretudo pelas zonas fronteiriças. As principais colónias situam-se no Parque Natural do Douro Internacional, no Parque Natural do Tejo Internacional e nas Portas de Ródão, também existindo alguns especimens na Serra de São Mamede mais a sul.













Fonte: BPS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum