Foge Foge


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Conselho de Opinião da RTP nunca falou sobre Mário Crespo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

ritandrade


AdminFuga
AdminFuga
O Conselho de Opinião da RTP nunca mencionou ou abordou o assunto Mário Crespo nos seus encontros, garante Manuel Coelho da Silva, presidente do organismo.

"Estive presente em todas as reuniões, inclusive nas permanentes, e nunca se tocou nesse assunto", afirma Manuel Coelho da Silva. A último plenário realizou-se a 20 de Junho. As comissões permanentes, com apenas seis dos 29 membros, fazem-se com maior regularidade, uma vez por semana.

O jornalista da SIC Mário Crespo declarou, esta quinta-feira, ao JN, que não teve nenhum convite formal para correspondente da RTP em Washington, nem pelo ministro Miguel Relvas nem por qualquer outra entidade. Corrigindo a hipótese de ter sido sondado, declarou que o seu nome teria sido referido pelo Conselho de Opinião.

"O meu nome terá sido falado genericamente numa reunião do Conselho de Opinião da RTP, como parte de uma reestruturação, mas creio que não foi referida nenhuma função específica", disse o jornalista ao JN.

Mário Crespo acrescentou que "é conhecida a minha apetência pelo lugar de correspondente em Washington, já a manifestei muitas vezes". Quanto à hipótese de receber um convite para regressar à RTP, afirmou: "considerava essa possibilidade, e devo dizer que teria apetência por aceitá-la, mediante a função e as condições que me fossem propostas".

Para Mário Crespo, a notícia divulgada no Expresso Online na quarta-feira e referida na imprensa esta quinta-feira é "um embaraço terrível", até porque "ser convidado por um elemento do Governo para um lugar para fazer notícias contraria tudo aquilo que defendo".

A RTP está sem correspondente em Washington desde Março, já que o jornalista Vítor Gonçalves teve de regressar a Lisboa para integrar a nova direção de informação da estação, após as saídas de José Alberto Carvalho e de Judite de Sousa da RTP para a TVI.

A nomeação de correspondentes da RTP está sob a alçada da direcção de informação e precisa da aprovação da administração. Mas estas nomeações também têm regras internas muito definidas e os jornalistas da casa têm "direito de preferência" sempre que há vagas para colocações no estrangeiro.

jn



Já alguma vez te doeu o coração?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum