Foge Foge


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Peregrinos portugueses querem trazer evento de Madrid para Portugal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

ritandrade

avatar
AdminFuga
AdminFuga
A maioria dos 13 mil jovens católicos portugueses inscritos na Jornada Mundial da Juventude chegam a Madrid, apostados em mostrar "a vontade" de organizar um evento deste tipo no futuro, disse fonte da organização da presença portuguesa no encontro.

Segundo Pablo Lima, director do departamento nacional da pastoral juvenil (DNPJ), entidade Da Conferência Episcopal Portuguesa encarregue de organizar a participação dos portugueses na Jornada Mundial da Juventude (JMJ), o grosso dos portugueses inscritos (cerca de 8.500 dos 13 mil inscritos) para o encontro chega hoje a Madrid, sendo que aproximadamente 1500 já estão em Espanha desde o dia 10 de Agosto.

Aproximadamente 2.200 só estarão na capital espanhola para os principais eventos da JMJ, nomeadamente a vigília e a missa com Bento XVI que decorre na base de Cuatro Ventos no sábado e domingo.

As três maiores dioceses portuguesas trazem a Madrid os maiores grupos de jovens portugueses: Lisboa (2018), Braga (752) e Porto (620). Os jovens portugueses serão divididos em quase 150 grupos que pernoitarão em vários pontos da capital e arredores.

Não há dados que permitam estimar quanto outros portugueses virão a Madrid fora da inscrição oficial, nomeadamente de forma individual ou em grupo.

Cada um dos jovens terá acesso a um 'kit' que inclui, entre outras coisas, duas camisolas -- uma verde e uma vermelha -- uma bandeira nacional, pulseiras e crachás e um já muito apreciado banco desdobrável de cartão que permitirá dar algum conforto aos jovens participantes.

O objectivo, explicou Lima, é que os jovens usem as camisolas das duas cores para que assim se identifique melhor o grupo dos portugueses, especialmente nos grandes eventos de sábado e domingo.

Mais do que "vaidade" pretende-se, explicou, dar "visibilidade ao contingente português" que em JMJ anteriores só era identificado pelos nomes dos movimentos ou das dioceses.

"É a vontade de que Portugal seja visível, não apenas por vaidade, mas que se faça constar a vontade de Portugal participar activamente, preparando o terreno para que daqui a 10 ou 12 anos, possamos organizar um encontro deste género", explicou.

"A vontade é muito antiga. Fala-se há muito tempo, mas faltavam experiências públicas da capacidade organizativa de Portugal. Temos tido vários eventos de cariz internacional em Portugal e isso é um ponto muito a favor de Portugal", comentou.

Um dos pontos altos da participação portuguesa na edição deste ano da JMJ é o encontro dos jovens com os bispos, "experiência inédita" tanto no contexto da jornada como da "história da igreja católica", segundo a DNPJ.

Trata-se de um encontro que decorre na Madrid Arena, na Casa do Campo, em que participam 17 bispos da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), entre os quais o presidente da CEP, José Policarpo.

Participam ainda nesse encontro o embaixador de Portugal em Madrid, Álvaro Mendonça e Moura, o responsável consular, João Castel-Branco da Silveira e o director da secção de jovens da Santa Sé, Eric Jacquinet.

Espera-se que 10 mil jovens participem neste encontro que decorre sob o lema "edificados sobre o alicerce dos apóstolos".

Entre os dias 17 e 19 haverá ainda catequeses diárias, realizadas por sete bispos portugueses em sete igrejas diferentes.

jn



Já alguma vez te doeu o coração?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum