Foge Foge


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

GNR recebeu 542 queixas de furtos de cobre nos primeiros sete meses do ano

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

ritandrade


AdminFuga
AdminFuga
O comando territorial de Santarém da GNR recebeu 542 queixas de furtos de cobre nos primeiros sete meses deste ano, um crescimento de 23% em relação a igual período do ano passado (441). Vários casos têm sido registados em outras zonas do país. Meia tonelada de cobre, alegadamente roubado, foi descoberta num casebre de Albufeira.

Segundo dados fornecidos à Agência Lusa, a grande maioria das queixas apresentadas à GNR são feitas pela EDP (287 em 2010 e 316 este ano), seguindo-se os furtos de cobre em pivôts de rega (44 em 2010 contra 58 este ano).

Os furtos em propriedades agrícolas, residências, obras e armazéns regista igualmente um crescimento (de 39 em 2010 para 64 este ano), o mesmo acontecendo com os furtos de cobre em telecomunicações (com as queixas a subirem de quatro para 24). Seguem-se os "outros" furtos com 80 queixas (contra as 67 do período homólogo).

Apesar da grandeza dos números, o comandante da GNR no distrito, Corte-Real Figueiredo, disse que estes ficam muito aquém da realidade, porque muitos agricultores ou não chegam a apresentar queixa ou quando se apercebem dos furtos já passaram alguns dias.

O elevado número de furtos no campo - que, além do cobre, inclui furtos de culturas e gado - deixa os agricultores e as associações que os representam "muito preocupados".

A tal ponto que os responsáveis de associações contactados pela Lusa pedem para se manterem no anonimato, alegando o receio de estarem perante "criminosos mais ou menos organizados", que podem "retaliar" junto dos técnicos e dos agricultores que andam "expostos" nos campos.

"Quando numa noite desaparecem de um campo duas ou três toneladas de batata não são para matar a fome de alguém, mas para vender, e isto é dramático porque tem vindo em crescendo", disse um dos agricultores.

Para o comandante territorial da GNR, é impossível pensar que pode existir um militar junto de cada pivôt ou de cada poste da EDP, pelo que a instalação de alarmes nos pivôts e nos barracões agrícolas, que dão o alerta na sala de situação da GNR, permite uma resposta mais rápida. "Este é o caminho", disse à Lusa.

Meia tonelada de fio de cobre em casebre

Meia tonelada de cobre, alegadamente roubado, foi descoberta segunda-feira à noite pela GNR num casebre localizado perto do terminal rodoviário de Albufeira (Algarve).

"Foi um fio eléctrico comprido instalado no chão perto da estação das camionetas em Albufeira que levou os militares da GNR a descobrir um casebre, de portas abertas, onde estava guardada cerca de meia tonelada de fio de cobre", contou fonte policial.

A GNR não soube quantificar o valor económico daquele material, mas referiu que deverá valer "largas centenas de euros".

A descoberta da GNR ocorreu após um foco de incêndio que deflagrou na segunda-feira à noite naquela zona de Albufeira e levou uma patrulha da GNR ao local para averiguações.

Em Tavira, um homem foi detido na segunda-feira pela PSP com 250 metros de fio de cobre roubado de fios eléctricos, numa rua desta cidade algarvia.

jn



Já alguma vez te doeu o coração?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum