Foge Foge


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Aluna de 14 anos fez ameaças de morte a vários professores

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

ellê


Fugitivo Pro
Fugitivo Pro
"Sara" clonou um perfil de Facebook e enviou fotos de armas aos professores. Tudo para descobrir uma professora por quem se apaixonou.


A aluna de 14 anos conseguiu enganar 13 professores.

Faltava pouco mais de uma semana para o início das aulas, quando um grupo de professores da EB Soeiro Pereira Gomes, em Alhandra, começou a receber pedidos de amizade no Facebook de uma colega da escola. Durante três dias, trocaram informações pessoais e profissionais através das mensagens instantâneas daquela rede social com a suposta colega. Ninguém desconfiou de nada, até um dos docentes reparar que a data de nascimento não correspondia à verdade. Confrontada, Sara (nome fictício), 14 anos, a aluna da escola que se fez passar pela professora, reagiu mal: enviou fotografias de armas e fez ameaças de morte aos vários docentes. O caso acabou na esquadra da PSP local, com uma queixa apresentada contra a menor.

Segundo as conversas que manteve com os docentes, já depois de ter confessado o que tinha feito, a aluna teria clonado o perfil para conseguir o contacto de uma ex-professora por quem estaria apaixonada. Para isso, utilizou uma fotografia tirada durante um passeio escolar, e um endereço de correio electrónico. "Presumo que lhe quisesse dizer o que estava a sentir", conta uma fonte ligada ao caso, que preferiu manter o anonimato.

Apesar de ter sido apanhada, a adolescente conseguiu vários números de telefone, que acabaria por utilizar, já depois de ter sido descoberta, para fazer ameaças. Durante dias, fez ameaças de morte por SMS a diferentes professores, além de ter enviado mensagens multimédia com imagens de armas. Enquanto isso, publicou no mural do Facebook fotos suas com uma espingarda de pressão de ar às costas.

"O que surpreendeu neste caso foi o facto de a aluna ter executado um plano. Ideias todos têm, mas são poucos os que as põem em prática", explica a mesma fonte. Terá sido essa a razão que levou dois dos docentes a apresentarem queixa na esquadra da PSP de Alhandra. "É normal os miúdos copiarem as atitudes dos outros. Se a aluna começar a dizer o que fez, é provável que isto volte a acontecer."

Embora a queixa tenha sido apresentada no posto da PSP com base na apropriação de dados, as autoridades registaram a ocorrência como um crime de violação de domicílio, facto que não terá agradado a alguns dos docentes visados, que estão "dispostos a seguir em frente com a queixa". Tratando-se de uma menor, o caso configura um acto ilícito, transitando directamente para Tribunal de Menores. "Os professores utilizam muito o Facebook para trocar informações de trabalho e pessoais. Sentem-se traídos", conta a mesma fonte, revelando que Sara já teria manifestado noutras ocasiões comportamentos agressivos.

Na semana passada, a aluna enviou vários SMS aos professores para marcar um encontro na escola, no entanto, quem apareceu foi a avó, a quem a adolescente está entregue, para uma reunião com o Conselho Directivo. Nenhum dos professores envolvidos conversou com a responsável pela menor. Ontem, primeiro dia de aulas, Sara não foi à escola.

Contactada pelo i, a direcção da escola disse que desconhecia o caso e não quis prestar qualquer declaração.

Caso sinalizado: Sara vive com uma avó há já algum tempo, por decisão do Tribunal de Menores, e o caso estará a ser acompanhado pela Comissão de Protecção de Jovens e Menores em Risco. Contactada pelo i, Sofia Nunes da Silva, psicóloga clínica do Hospital de Santa Maria, explica que este tipo de comportamento poderá revelar "uma vida com poucas regras" daí a "facilidade da passagem ao acto".

Sem querer referir o caso concreto, por desconhecimento, a psicóloga alerta para a importância de "perceber em que ambiente continuado é que a menor tem vivido ao longo da infância e da adolescência". "Geralmente, estes comportamentos revelam personalidades borderline, com capacidade de arquitectar um plano. A agressividade revelada, com ameaças de morte, mostra traços de alguém que se põe em risco e coloca em risco os outros."


Fonte: ionline

Obama


Fuga Man
Fuga Man
Meu deus, coitada da sara :|

' cláuu.


Fuga Forever
Fuga Forever
omg. :o

barbie.


Master Fuga
Master Fuga
Claro, a vida que leva afecta-a muito, assim tem mais facilidade em fazer estas coisas. :s

Obama


Fuga Man
Fuga Man
Hmm... Shára, moras onde mesmo? :suspicious:

ritandrade


AdminFuga
AdminFuga
Isto é de doidos. God.



Já alguma vez te doeu o coração?

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum